Pular para o conteúdo
Início » Blog » Entendendo a Falta de Ereção

Entendendo a Falta de Ereção

Entendendo a Falta de Ereção

A falta de ereção, também conhecida como disfunção erétil ou impotência sexual é uma condição em que um homem tem dificuldade em obter ou manter uma ereção firme o suficiente para uma atividade sexual satisfatória. Existem várias causas possíveis para a disfunção erétil, incluindo fatores físicos, psicológicos e de estilo de vida.

Causas físicas comuns da disfunção erétil incluem problemas vasculares (como doenças cardiovasculares, aterosclerose), diabetes, hipertensão arterial, distúrbios hormonais( deficiência de Testosterona), uso de certos medicamentos, obesidade, tabagismo, alcoolismo e lesões ou cirurgias na região pélvica.

Causas psicológicas, como estresse, ansiedade, depressão, conflitos de relacionamento e baixa autoestima, também podem desempenhar um papel importante na disfunção erétil. Às vezes, a disfunção erétil pode ter uma causa multifatorial, envolvendo tanto fatores físicos quanto psicológicos.

Se você está enfrentando problemas de falta de ereção, é recomendável procurar orientação médica. Um médico, como um urologista, pode realizar uma avaliação completa da sua condição, incluindo histórico médico, exame físico e, se necessário, solicitar exames adicionais para identificar a causa subjacente.

O tratamento para a disfunção erétil varia dependendo da causa subjacente, mas pode incluir mudanças no estilo de vida (como exercícios físicos regulares, alimentação saudável, controle do peso, redução do estresse), terapia psicológica, medicamentos prescritos (como tadalafila, sildenafila) e, em alguns casos, terapia de reposição hormonal( reposição de Testosterona).

É importante lembrar que a disfunção erétil é uma condição comum e tratável. Não hesite em buscar ajuda médica, pois existem opções de tratamento disponíveis que podem ajudar a melhorar sua função erétil e a qualidade da sua vida sexual.

Falta de ereção causas

A falta de ereção, também conhecida como disfunção erétil ou impotência sexual pode ter diversas causas. As principais causas da disfunção erétil podem ser classificadas em três categorias: causas físicas, causas psicológicas e fatores de estilo de vida. Muitas vezes, a disfunção erétil é resultado da interação de múltiplos fatores. Algumas das causas mais comuns incluem:

  1. Causas físicas:
    • Problemas vasculares: Doenças cardiovasculares, aterosclerose (acúmulo de placas nas artérias), hipertensão arterial.
    • Diabetes: A doença pode afetar os vasos sanguíneos e os nervos, interferindo na capacidade de ereção.
    • Distúrbios hormonais: Baixos níveis de testosterona ou desequilíbrios hormonais podem contribuir para a disfunção erétil.
    • Lesões ou cirurgias: Lesões na região pélvica ou cirurgias na próstata, bexiga, intestino ou órgãos genitais podem interferir no fluxo sanguíneo e nos nervos necessários para a ereção.
  2. Causas psicológicas:
    • Estresse: Altos níveis de estresse podem afetar a função erétil.
    • Ansiedade: A ansiedade relacionada ao desempenho sexual pode levar à dificuldade de ereção.
    • Depressão: A depressão pode causar diminuição do desejo sexual e afetar a capacidade de ereção.
    • Traumas emocionais: Experiências passadas negativas relacionadas ao sexo ou a relacionamentos podem influenciar na função erétil.
  3. Fatores de estilo de vida:
    • Tabagismo: Fumar pode danificar os vasos sanguíneos e reduzir o fluxo sanguíneo para o pênis.
    • Consumo excessivo de álcool: O abuso de álcool pode prejudicar a função erétil.
    • Sedentarismo: A falta de atividade física regular pode contribuir para a disfunção erétil.
    • Obesidade: O excesso de peso pode aumentar o risco de problemas vasculares e hormonais relacionados à disfunção erétil.

É importante destacar que cada caso é único, e as causas da disfunção erétil podem variar de pessoa para pessoa. É recomendável buscar orientação médica para uma avaliação adequada e identificação das causas específicas da falta de ereção, permitindo o tratamento adequado e personalizado para cada situação.


Remedio para falta de ereção, quais os opções?

Existem vários medicamentos disponíveis no mercado que são prescritos para o tratamento da disfunção erétil. Esses medicamentos são conhecidos como inibidores da fosfodiesterase-5 (PDE5) e ajudam a aumentar o fluxo sanguíneo para o pênis, facilitando a obtenção e manutenção de uma ereção.

Alguns exemplos comuns de medicamentos para a disfunção erétil incluem:

  1. Viagra (citrato de sildenafila)
  2. Cialis (tadalafila)
  3. Levitra (vardenafila)

É importante destacar que esses medicamentos só devem ser usados sob prescrição médica, pois cada pessoa pode ter necessidades individuais e diferentes condições de saúde que devem ser consideradas. Um médico especialista, como um urologista ou andrologista, poderá avaliar sua condição, histórico médico e medicamentos em uso para determinar qual medicamento é mais adequado para você.

Além dos medicamentos, é fundamental adotar um estilo de vida saudável, que inclua atividade física regular, alimentação balanceada, controle do estresse e evitar o tabagismo e o consumo excessivo de álcool. Essas medidas podem contribuir para melhorar a função erétil.

É importante também estar ciente de que os medicamentos para a disfunção erétil não são a solução para todas as causas da falta de ereção. Em alguns casos, a disfunção erétil pode ser resultado de condições subjacentes mais graves, como doenças cardiovasculares, diabetes ou distúrbios hormonais. Nesses casos, é necessário tratar a causa subjacente para resolver a disfunção erétil.

Portanto, é essencial consultar um médico para obter um diagnóstico adequado e um plano de tratamento personalizado para sua condição específica.

Tratamento para falta de ereçao, Como tratar a falta de ereção?

O tratamento para a falta de ereção, ou disfunção erétil, depende das causas subjacentes identificadas através de uma avaliação médica. Aqui estão algumas opções de tratamento comumente utilizadas:

  1. Medicamentos: Os inibidores da fosfodiesterase-5 (como o Viagra, Cialis, Levitra, Stendra) são frequentemente prescritos para ajudar a melhorar o fluxo sanguíneo para o pênis e facilitar a ereção. Esses medicamentos são eficazes para muitos homens, mas requerem prescrição médica e acompanhamento adequado. Os principais compostos são: tadalafila e sildenafila.
  2. Terapia de reposição hormonal: Se a falta de ereção for causada por baixos níveis de testosterona, a terapia de reposição hormonal pode ser considerada. Ela envolve a administração de testosterona, geralmente por meio de injeções, adesivos ou gel, sob a supervisão de um médico.
  3. Injeções Penianas como o Trimix
  4. Colocação Círúrgica de Prótese Peniana
  5. Dispositivos de vácuo: Os dispositivos de vácuo são cilindros de plástico que são colocados sobre o pênis. Um vácuo é criado dentro do cilindro, o que ajuda a puxar o sangue para o pênis, facilitando a ereção. Em seguida, um anel de constrição é colocado na base do pênis para manter a ereção. Esses dispositivos podem ser uma opção para homens que não podem usar medicamentos ou preferem evitar tratamentos invasivos.
  6. Terapia psicológica: Se a causa da falta de ereção for predominantemente psicológica, a terapia psicológica, como a terapia cognitivo-comportamental, pode ser recomendada. Essa abordagem pode ajudar a reduzir a ansiedade, o estresse e outros fatores psicológicos que podem contribuir para a disfunção erétil.
  7. Mudanças no estilo de vida: Adotar um estilo de vida saudável pode ter um impacto significativo na função erétil. Isso inclui manter um peso saudável, praticar exercícios físicos regularmente, seguir uma dieta equilibrada, reduzir o estresse, evitar o consumo excessivo de álcool e não fumar.

É importante destacar que o tratamento adequado para a falta de ereção depende das causas subjacentes e das necessidades individuais de cada pessoa. Portanto, é essencial procurar um médico especializado, como um urologista, para obter um diagnóstico preciso e um plano de tratamento adequado para sua situação específica.


Falta de ereção matinal

A falta de ereção matinal ocasional não é necessariamente um sinal de disfunção erétil ou de um problema de saúde subjacente. É comum que os homens tenham ereções durante o sono REM (movimento rápido dos olhos) e, muitas vezes, essas ereções podem ser percebidas pela manhã ao acordar. Essas ereções matinais são consideradas um processo fisiológico saudável e normal.

No entanto, se você perceber uma diminuição significativa ou a ausência completa de ereções matinais de forma persistente, pode ser indicativo de um problema subjacente. Nesses casos, é recomendável buscar avaliação médica para identificar possíveis causas.

As causas possíveis para a falta de ereção matinal podem incluir fatores físicos, como problemas vasculares, distúrbios hormonais ou doenças crônicas, bem como fatores psicológicos, como estresse, ansiedade ou depressão.

Um médico especializado, como um urologista, poderá realizar uma avaliação completa da sua saúde sexual e investigar a causa subjacente da falta de ereção matinal. Isso pode envolver uma revisão do histórico médico, exames físicos, exames de sangue para verificar níveis hormonais e, se necessário, outros testes específicos.

É importante lembrar que a falta de ereção matinal por si só não é diagnóstica de um problema sério. No entanto, se você estiver preocupado com a falta de ereção matinal persistente, é recomendável buscar orientação médica para obter um diagnóstico adequado e um plano de tratamento, se necessário.


Falta de ereção tem cura?

A falta de ereção, ou disfunção erétil, pode ser tratada com sucesso na maioria dos casos, permitindo que os homens tenham uma vida sexual satisfatória. No entanto, é importante destacar que a “cura” da falta de ereção depende das causas subjacentes e do tratamento adequado.

Para muitos homens, a disfunção erétil é causada por fatores físicos, como problemas vasculares, diabetes, distúrbios hormonais ou efeitos colaterais de certos medicamentos. Nesses casos, tratar a condição subjacente pode ajudar a melhorar a função erétil.

Em outros casos, a disfunção erétil pode ter uma causa predominantemente psicológica, como estresse, ansiedade, depressão ou traumas emocionais. Nesses casos, a terapia psicológica, combinada com outras abordagens de tratamento, pode ser eficaz.

É importante ressaltar que cada pessoa é única e a resposta ao tratamento pode variar. Algumas pessoas podem responder positivamente a medicamentos, enquanto outras podem precisar de abordagens mais abrangentes, como terapia de casal, mudanças no estilo de vida ou outras intervenções.

Portanto, é fundamental buscar ajuda médica especializada para obter um diagnóstico preciso e um plano de tratamento adequado às suas necessidades individuais. Um médico, como um urologista ou um especialista em medicina sexual, poderá avaliar sua condição e orientá-lo sobre as opções de tratamento disponíveis. Com o tratamento adequado, muitos homens podem recuperar a função erétil e ter uma vida sexual saudável e satisfatória.

Falta de ereçao o que pode ser?

A falta de ereção, também conhecida como disfunção erétil, pode ter várias causas, que podem ser físicas, psicológicas ou uma combinação de ambas. Aqui estão algumas possíveis causas da falta de ereção:

  1. Causas físicas:
    • Problemas vasculares: Doenças como aterosclerose, hipertensão arterial, diabetes e colesterol elevado podem afetar o fluxo sanguíneo para o pênis, dificultando a obtenção e a manutenção de uma ereção.
    • Doenças neurológicas: Condições como esclerose múltipla, doença de Parkinson e lesões na medula espinhal podem interferir na transmissão dos sinais nervosos responsáveis pela ereção.
    • Problemas hormonais: Baixos níveis de testosterona, desequilíbrios hormonais ou distúrbios da tireoide podem influenciar na função erétil.
    • Efeitos colaterais de medicamentos: Alguns medicamentos, como antidepressivos, anti-hipertensivos e medicamentos para problemas cardíacos, podem afetar a ereção como efeito colateral.
  2. Causas psicológicas:
    • Ansiedade: A preocupação excessiva com o desempenho sexual pode levar à ansiedade, que por sua vez pode dificultar a obtenção de uma ereção.
    • Estresse: Situações de estresse, tanto relacionadas a problemas pessoais quanto profissionais, podem afetar a função erétil.
    • Depressão: A depressão pode causar falta de interesse ou desejo sexual, o que pode levar à falta de ereção.
    • Traumas sexuais anteriores: Experiências sexuais negativas ou traumas passados podem afetar a capacidade de obter ereção.

É importante destacar que essas são apenas algumas das possíveis causas da falta de ereção, e cada caso é único. Muitas vezes, a disfunção erétil é causada por uma combinação de fatores físicos e psicológicos.

Falta de ereçao qual medico procurar?

Para problemas de falta de ereção, ou disfunção erétil, você pode procurar um médico especializado, como:

  1. Urologista: Os urologistas são médicos especializados no diagnóstico e tratamento de doenças relacionadas ao sistema urinário, incluindo problemas sexuais masculinos, como a disfunção erétil.
  2. Especialista em medicina sexual/ Médico Andrologista : Os especialistas em medicina sexual têm conhecimento específico em questões relacionadas à saúde sexual, incluindo a disfunção erétil. Eles podem fornecer uma avaliação mais aprofundada e um tratamento direcionado para problemas de ereção.

Ao marcar uma consulta, você pode explicar ao consultório o motivo da sua visita, mencionando que está enfrentando problemas de falta de ereção. O médico realizará uma avaliação médica completa, fará perguntas sobre seu histórico médico, estilo de vida, medicamentos em uso, entre outros fatores relevantes. Eles podem solicitar exames específicos, como exames de sangue para verificar níveis hormonais, testes de função vascular ou outros testes diagnósticos, dependendo da suspeita da causa subjacente.

Lembrando que a disfunção erétil é um problema comum e tratável. Ao procurar um médico especializado, você receberá orientações adequadas, diagnóstico preciso e um plano de tratamento personalizado para sua situação específica.


Falta de ereçao por ansiedade

A ansiedade é uma causa comum de falta de ereção, especialmente em situações de desempenho sexual. A pressão e preocupação excessiva em relação ao desempenho podem levar a um ciclo de ansiedade, no qual a preocupação em obter e manter uma ereção acaba causando ainda mais ansiedade, dificultando a obtenção da ereção.

Quando a ansiedade é a principal causa da falta de ereção, é importante abordar tanto os aspectos físicos quanto os psicológicos. Aqui estão algumas estratégias que podem ajudar:

  1. Comunicação: Converse abertamente com seu parceiro sobre suas preocupações e ansiedades em relação ao desempenho sexual. A comunicação aberta e o apoio mútuo podem reduzir a pressão e a ansiedade associadas ao sexo.
  2. Redução do estresse: Encontre maneiras de reduzir o estresse em sua vida cotidiana. Isso pode incluir técnicas de relaxamento, como meditação, exercícios de respiração profunda, ioga ou atividades físicas regulares. A prática regular de exercícios físicos também pode ajudar a reduzir a ansiedade.
  3. Terapia cognitivo-comportamental (TCC): A terapia cognitivo-comportamental é uma abordagem terapêutica eficaz para lidar com a ansiedade relacionada ao desempenho sexual. Um terapeuta treinado pode ajudá-lo a identificar padrões de pensamentos negativos e a desenvolver estratégias para substituí-los por pensamentos mais realistas e positivos.
  4. Técnicas de relaxamento: Aprender técnicas de relaxamento, como a prática de exercícios de relaxamento muscular progressivo ou técnicas de visualização, pode ajudar a reduzir a ansiedade durante o sexo.
  5. Medicamentos sob prescrição médica: Em alguns casos, quando a ansiedade é significativa e interfere na função erétil, um médico pode prescrever medicamentos para ajudar a reduzir a ansiedade, como ansiolíticos ou antidepressivos.

É importante lembrar que cada pessoa é única e pode responder de maneira diferente às estratégias de tratamento. Se a ansiedade persistir e estiver interferindo significativamente na sua vida sexual, é recomendado procurar a orientação de um profissional de saúde mental ou um médico especializado em sexualidade para uma avaliação mais aprofundada e um plano de tratamento personalizado.


Falta de ereçao diabetes

A diabetes pode afetar a função erétil de diferentes maneiras e é uma causa comum de falta de ereção em homens. A condição pode causar danos nos vasos sanguíneos e nos nervos que são essenciais para uma ereção saudável. Além disso, níveis desequilibrados de açúcar no sangue ao longo do tempo podem levar a problemas de fluxo sanguíneo e danificar os vasos sanguíneos.

Aqui estão algumas considerações importantes em relação à falta de ereção em homens com diabetes:

  1. Controle do diabetes: Manter os níveis de açúcar no sangue sob controle é fundamental para prevenir ou minimizar os problemas de ereção. Isso pode ser feito por meio de uma combinação de medicação adequada, dieta saudável, exercícios físicos regulares e monitoramento regular dos níveis de açúcar no sangue.
  2. Consulta médica: Se você está enfrentando problemas de ereção e possui diabetes, é importante buscar orientação médica. O médico poderá avaliar sua condição, revisar seu histórico médico e sugerir o melhor plano de tratamento para você. Isso pode incluir ajustes na medicação, tratamentos específicos para a disfunção erétil e aconselhamento sobre estilo de vida.
  3. Medicações para a disfunção erétil: Medicamentos orais, como os inibidores da fosfodiesterase-5 (Tafalafila, Sildenafila, etc), podem ser prescritos para melhorar o fluxo sanguíneo para o pênis e facilitar a obtenção de uma ereção. É importante, no entanto, discutir o uso desses medicamentos com seu médico, levando em consideração outros medicamentos que você possa estar tomando e quaisquer condições médicas subjacentes.
  4. Outras opções de tratamento: Em alguns casos, quando medicamentos orais não são eficazes, podem ser consideradas outras opções de tratamento, como injeções penianas, dispositivos de vácuo ou até mesmo cirurgia com colocação de prótese peniana. Seu médico poderá discutir essas opções com você, levando em conta sua saúde geral e preferências individuais.

É importante lembrar que cada pessoa é única, e a abordagem de tratamento pode variar dependendo da gravidade do diabetes, outros fatores de saúde e preferências pessoais. Portanto, é fundamental buscar orientação médica especializada para uma avaliação completa e um plano de tratamento adequado às suas necessidades individuais.

Falta de ereção principais exames a serem pedidos

Ao investigar a falta de ereção ou disfunção erétil, seu médico pode solicitar alguns exames para ajudar a identificar as causas subjacentes. Os principais exames que podem ser realizados incluem:

  1. Exame físico: Durante o exame físico, o médico pode verificar sinais de problemas de saúde que podem estar relacionados à falta de ereção, como pressão arterial elevada, sinais de doença cardiovascular ou problemas neurológicos.
  2. Exames de sangue: Podem ser solicitados exames de sangue para verificar os níveis hormonais, como testosterona, prolactina e hormônios da tireoide. Também podem ser realizados exames para avaliar a função renal, níveis de açúcar no sangue (glicemia) e lipídios (colesterol).
  3. Testes de função vascular: Esses testes avaliam o fluxo sanguíneo para o pênis e podem ajudar a identificar problemas de circulação que podem estar afetando a ereção. O teste mais comum é a ultrassonografia Doppler, que utiliza ondas sonoras para medir o fluxo sanguíneo no pênis.
  4. Testes psicológicos: O médico pode recomendar a realização de testes psicológicos ou questionários para avaliar a presença de fatores emocionais, como ansiedade, estresse ou depressão, que podem contribuir para a falta de ereção.
  5. Teste de tumescência peniana noturna: Esse teste avalia as ereções espontâneas que ocorrem durante o sono. Um dispositivo é utilizado para medir a rigidez e a frequência das ereções durante a noite. Esse teste pode ajudar a determinar se o problema é de origem física ou psicológica.

É importante ressaltar que nem todos os exames são necessários para todos os casos. O médico irá avaliar a sua situação específica, considerando os sintomas, histórico médico e fatores de risco, e solicitar os exames mais relevantes para chegar a um diagnóstico preciso e recomendar um tratamento adequado.

Portanto, é fundamental buscar orientação médica especializada para uma avaliação completa e a solicitação dos exames necessários para investigar a falta de ereção.

É possível consultar pelo plano de saúde?

sim, realizo atendimentos e cirurgias por diversos planos de saúde assim, como pelo saúde Bradesco, Amil, Sulamerica.

É possível realizar a cirurgia de prótese peniana pelo plano de saúde?

Sim, conseguimos realizar algumas cirurgias pela maioria dos planos de saúde.

Cirurgias nos principais hospitais de BH ( Mater Dei Bh, Vila da Serra, Uromaster) e clínica de urologia BH.

Procure sempre seu urologista, e mantenha seus exames em dia. Urologista BH, Uro BH, urologista em Nova Serrana, Urologista em Pará de Minas, Urologista Pitangui.

Gostou do artigo? Ainda tem dúvidas? acesse meu blog onde tenho outros artigos relacionados:

www.drleone.com.br/blog

www.imandrologia.com.br/blog

Deseja marcar uma consulta? online ou presencial?

Teleconsulta

Consulta Presencial

WhatsApp

Marcações:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Como posso te ajudar?