Dr.

Fernando Leone

Urologista em Belo Horizonte

Urologista em Belo Horizonte. Membro da Sociedade Brasileira de Urologia, da American Urological Association (AUA) e da European Association of Urology (EAU). Atendimento em Belo Horizonte, Nova Serrana e Pará de Minas.

Vocação e dedicação à Medicina

“A maioria dos médicos acredita que tem vocação para Medicina. O que seria essa tal vocação? Seria uma busca contínua por novos conhecimentos, para sempre prestar o melhor atendimento ao paciente? Seria o amor ao próximo, mantendo o lado humano da Medicina, praticando uma boa relação medico-paciente? Seria abrir mão da família e do conforto do lar, para sempre obter o melhor resultado?

Para mim, isso é vocação. Todos esses pontos retratam bem como realizo o meu trabalho como médico.

- Dr. Fernando Leone

Principais atendimentos

A próstata pode ser acometida por duas principais enfermidades: 

Hiperplasia prostática (HPB): doença caracterizada pelo aumento do volume da próstata, ocasionando problemas urinários.

Câncer de próstata: doença que causa poucos ou nenhum sintoma inicialmente, porém, pode gerar muitos problemas, se não for diagnosticada precocemente.

As consultas de rotina ajudam a identificar e tratar essas duas principais patologias da próstata.

Distúrbio caracterizado pela incapacidade de manutenção do coito por mais de um minuto. Causa desconforto ao paciente e à sua parceira ou ao seu parceiro. A correta identificação das causas e indicação do tratamento adequado ajudam o casal a vencer este problema.

 

Patologia que acomete as mulheres. Causa perda da qualidade de vida, devido aos inúmeros sintomas. Uma correta identificação das causas e a indicação do tratamento adequado possibilitam uma nova vida a essas mulheres.

 
Devido ao grande número de pacientes acometidos, o urologista é o médico correto para o tratamento dessa disfunção. Essa patologia pode ser muito bem tratada, seja clinicamente, à base de medicamentos, psicologicamente, injeções no pênis, ou tratamento cirúrgico com colocação de prótese peniana.
A fimose é considerada a incapacidade ou a  dificuldade para retrair o prepúcio, pele que recobre a glande, popularmente chamada de  a “cabeça” do pênis. Causa incomodo durante a relação ou masturbação, e dificuldade de higienização. O freio  curto acontece quando o pedaço de pele que liga o prepúcio à glande é mais curto que o normal, criando muita tensão ao puxar a pele para trás ou durante a ereção. É resolvido apenas com procedimento cirúrgico. Já o termo parafimose é usado quando se existe uma complicação da fimose. Ocorre quando o indivíduo portador de algum grau de fimose consegue expor a glande, mas não consegue trazê-la de volta à posição original, causando edema e dor. Essa condição necessita de pronta avaliação do urologista para correção do quadro, algumas vezes necessitando cirurgia de urgência. Como diagnostico diferencial de fimose, temos  o excesso de pele no prepúcio. A correta avaliação no consultório irá determinar o tipo de tratamento mais adequado: se será à base de pomada ou cirúrgico (postectomia).

A balanopostite é o processo inflamatório mais frequente que ocorre no pênis. É uma inflamação conjunta da glande e prepúcio (balanite é inflamação da glande; postite é inflamação do prepúcio).  É normalmente causada por fungos e deve ser avaliada em consultório para se identificar as principais causas e indicar o tratamento correto. Algumas vezes, se indica a postectomia como tratamento definitivo.

As IST ou infecções sexualmente transmissíveis ocorrem, principalmente, por meio do contato sexual (oral, vaginal, anal) sem o uso de camisinha masculina ou feminina, com uma pessoa que esteja infectada. A transmissão de uma IST pode acontecer, ainda, da mãe para a criança durante a gestação, parto ou amamentação. É de extrema importância um diagnóstico preciso,  de modo a se evitar transtornos maiores e possibilidade de sequelas.

Existem relatos de que até 50% das mulheres em casa de repouso nos Estados Unidos tenham incontinência urinária. A crença de que a perda urinária seja consequência natural do envelhecimento e, portanto, inevitável. Isso faz com que grande parte das mulheres a tolerem e não procurem assistência médica. Entretanto,  uma correta identificação das causas específicas e o correto tratamento, seja ele cirúrgico ou medicamentoso, aumenta em muito a qualidade de vida de quem sofre com o problema.

Muitos casais têm dificuldade para atingir a concepção. Uma investigação completa do fator masculino pode identificar as causas que prejudicam a fecundação,  no intuito de se realizar o sonho do casal.

A famosa cólica renal é um sintoma a ser evitado. A correta prevenção e identificação da causa é a medida ideal a ser tomada. Porém, em muitos casos deve-se realizar intervenção cirúrgica, no intuito de se evitar infecções, dor, perda de função do rim, e complicações mais graves como sepse. 

O sangramento na urina (hematúria) pode representar a única manifestação de diversas doenças do trato geniturinário. Logo, deve-se fazer uma investigação completa do quadro.

Em geral, os tumores do trato geniturinário são considerados silenciosos, isto é, não costumam mostrar sintomas. Alguns, entretanto, podem causar sintomas, como os de testículos (causam aumento da região), e o tumor de pênis (lesão crônica). Deve-se, desta maneira, fazer um controle urológico frequente para prevenir tumores em estágios mais avançados. A identificação e diagnóstico precoces aumentam as chances de cura.

Procedimento cirúrgico que interrompe o fluxo de espermatozoides produzidos nos testículos com o objetivo de se atingir a esterilidade. Mesmo sendo um procedimento realizado em ambulatório, necessita-se de uma correta orientação quanto ao procedimento e seus pormenores.  

Procedimento realizado com uso de microscópio. Seu objetivo é a recanalização dos ductos deferentes, restaurando a fertilidade. A taxa de sucesso melhora quanto mais próximo da vasectomia o procedimento for realizado.

É um aumento do volume da bolsa escrotal causado pelo excesso de líquido local. A forma ideal de tratamento é cirúrgica.

Muitas doenças que acometem outras partes do corpo podem ocorrer na região genital. Uma avaliação pormenorizada, com diagnóstico diferencial por biopsia pode ser ideal em muitos tratamentos.

As famosas verrugas genitais devem ser identificadas e tratadas corretamente de modo a se evitar recidivas. Há diversos tipos de tratamento, como cauterização, cirurgia, uso de pomadas e ácidos, cada um com suas particularidades e benefícios.

Alterações hormonais podem ser causadas pelo envelhecimento masculino ou uso de anabolizantes. A queda da testosterona pode causar diversos sintomas como perda de força muscular, irritação, queda de cabelo, sonolência e dificuldade de raciocínio. Deve-se procurar um urologista para a correta identificação e tratamento.

A prevenção é o melhor tratamento!

As consultas de rotina com o urologista são a melhor ferramenta para prevenir doenças. Agende agora mesmo!

Principais cirurgias urológicas

Proporcionam ao paciente melhores resultados estéticos e retorno mais rápido às atividades diárias.

São as cirurgias feitas por dentro do trato urinario.

Cirurgias realizadas por pequenas incisões, melhorando o resultado no pós-operatório.

Cirurgias realizadas com auxílio de robô, melhorando ainda mais o resultado.

Currículo

Dr. Fernando Leone

AUA, 2018 – Ouvinte;

IX congresso Internacional de Uro-oncologia, 2018 – Ouvinte;

Congresso Brasileiro de Urologia, 2015 –  Ouvinte;

Congresso Paulista de Urologia,0214 – Ouvinte;

II Encontro de Urologia do Sudeste, 2013 – Ouvinte;

XXXIV Congresso Brasileiro de Urologia, 2013 – Participante;

(ícone para acessar as produções resultantes do evento.)

Pals, 2013 – Ouvinte;

III Congresso Internacional de Uro-oncologia, 2012 – Ouvinte;

XXXIII Congresso Brasileiro de Urologia, 2011 – Ouvinte;

37° Gastrão, 2010 – Ouvinte;

ACLS, 2010 – Ouvinte;

Suporte de Vida No Trauma, 2010 – Ouvinte;

I Jornada Para Residentes de Cirurgia do Rio de Janeiro, 2009 – Participante;

Sessão Clinica do CBC, 2019 – Participante;

XXVIII Congresso Brasileiro de Cirurgia, 2009 – Participante;

XXVIII Congresso Brasileiro de Cirurgia, 2009 – Participante;

11º Congresso Regional de  Videocirurgia, 2008 – Participante;

Congresso Regional de Cirurgia, 2008 –  Participante 2008;

 XIV Congresso Regional de Cirurgia, 2008 – Participante;

 XXI Panamerican Congress of Trauma, 2008 –  Participante;

Cirurgia, 2006 – Participante;

Congresso Internacional de Clínica Medica, 2006 – Participante;

III Congresso Brasileiro de Cardiogeriatria, 2006 – Ouvinte;

Tópicos em Gastroenterologia, 2006 – Ouvinte;

14° Congresso Brasileiro de Infectologia, 2005 –  Ouvinte;

Curso de Antibioticoterapia, 2005 – Ouvinte;

Simpósio de Aterosclerose e Dislipidemias, 2005 – Ouvinte;

VIII Semana da Cardiologia Hospital Mater Dei, 2005 – Ouvinte;

X Jornada Acadêmica do Hospital Mater Dei, 2005 -Ouvinte;

Curso de Atualização em Mastologia, 2004 – Ouvinte;

Curso de Emergências Clínicas e Traumáticas, 2004 – Ouvinte;

Curso de Reanimação Neonatal, 2004 – Ouvinte;

XXIII Semana Médica, 2002 – Ouvinte.

"O bom médico é aquele que olha nos olhos, ouve com atenção, examina e participa da angústia do seu paciente, com o intuito de sanar suas dores. Não existe Medicina sem amor, compaixão e cooperação entre as partes.
Deve-se existir uma ligação, um vínculo entre o médico e o paciente, para que o melhor resultado seja sempre alcançado. Sem essa premissa, nada funciona."

- Dr. Fernando Leone

Agende uma Consulta

Cuide da sua saúde hoje mesmo!

Locais de atendimento

Belo Horizonte
Nova Serrana
Pará de Minas
Pará de Minas

Realização das cirurgias

Urologista em BH
Urologista em BH
Urologista em BH

Contato

Entre em contato

Artigos do Blog

Infecção urinária

A infecção urinária( infecção de urina) é um dos tipos mais comuns de infecção, gerando na maioria dos casos incômodo e desconforto, o que pode

Exame da próstata: quando e porque fazer?

O exame da próstata, popularmente chamado de exame de toque retal, tem como objetivo principal avaliar as estruturas da região anal e consequentemente a próstata.

Cálculos Renais

Os cálculos renais/ pedra nos rins podem ser classificados de acordo com os seguintes parâmetros: causa, tipo, tamanho, localização e características radiológicas. Já o risco de recorrência